“Deus está no íntimo daquilo que o Escutismo quer transmitir”

É a primeira vez que a Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima vem até um acampamento nacional do CNE. O Pe. José Nuno, representante do Santuário de Fátima, falou à Flor de Lis sobre esta experiência de trazer a Mensagem de Fátima para o meio do escutismo através da presença de Nossa Senhora na capela de campo.

20170731_rp_pe_jose_nuno_0773.jpg

O que é que levou o Santuário a associar-se ao Acanac e a trazer a Imagem da Virgem Peregrina até aqui?
A iniciativa foi do CNE, que contactou o Santuário para verificar o Santuário para ver se era possível que a Imagem Peregrina estivesse presente no Acanac, mas também no sentido de pedir que o santuário oferecesse uma imagem de Nossa Senhora de Fátima que ficará permanentemente na capela de campo. Para o Santuário foi uma grande alegria esta lembrança dos escuteiros e o querer ligar o Acanac ao Centenário das Aparições. O escutismo é o que é, o método de educação escutista, os seus objetivos e ideal continuam a ser muito relevantes e importantes para a transmissão da fé às novas gerações e nós estamos convencidos que o Santuário constitui também ele próprio um lugar de evangelização, onde os jovens são chamados a desempenhar um papel cada vez mais ativo e a assumirem um protagonismo, e o Santuário está empenhado para criar espaço para esse protagonismo se realizar.

De que forma é que a Mensagem de Fátima pode contribuir para o crescimento na área espiritual de cada escuteiro?
Há muitos pontos de contacto entre a Mensagem de Fátima e o Escutismo. Estive a preparar um documento que cruza os diálogos das Aparições com o pensamento de Baden-Powell, e é espantoso como há de facto uma convergência assinalável.

Como por exemplo?
O servir, estar sempre alerta, o “Be prepared” de Baden-Powell. Naquele primeiro diálogo das Aparições, quando Nossa Senhora aparece e interroga os meninos se querem oferecer-se a Deus… oferecer-se a Deus para quê? Para a salvação dos outros. Isto é escutismo, ou melhor, tem a ver com o ideal escutista. O escutismo é dos métodos educativos que eu acredito que melhor educa para a liberdade. E uma coisa espantosa no acontecimento de Fátima é o imenso respeito de Deus pela liberdade daquelas crianças. Quem é que há 100 anos perguntava a crianças se queriam? Nas coisas importantes da vida, não se perguntava às crianças se queriam, e Deus perguntou se queriam. Elas prontamente responderam, e disseram “sim, queremos”.

Outra noção que em Fátima é muito importante e nem sempre é corretamente entendida pelos outros, é o sacrifício, o sacrificar-se pelos outros. E no escutismo o sentido do outro é completamente nuclear no escutismo, e na Mensagem de Fátima também. É reconhecer ao outro um valor tal que justifica a oferta da minha vida, a doação de mim mesmo, isto é claríssimo em Fátima, em todo o lado aparece este sentido do outro. São inúmeros os pontos de contacto que existem, e ajudam-nos a perceber que procurar fazer uma leitura do Escutismo à luz deste acontecimento de Fátima ajuda-nos a descobrir no escutismo, e na intenção do Baden-Powell ao fundar este movimento, como Deus está no íntimo daquilo que o escutismo quer transmitir.

Da parte dos jovens escuteiros há também uma adesão grande a Fátima…
A peregrinação nacional do CNE o ano passado foi a quarta maior do ano no Santuário, por aí se percebe. A Mensagem de Fátima é cativante. Por vezes, a roupagem da Mensagem não ajuda a que se perceba o núcleo da Mensagem, mas quando somos capazes de fazer a atualização necessária para dizer hoje o que há 100 anos foi dito, a Mensagem de Fátima continua a interpelar. A experiência do quotidiano no trabalho com os jovens, e é essa a minha responsabilidade no Santuário, é precisamente essa: ler a Mensagem de Fátima a partir deles. É quase fazer o exercício do “ask the boy”, que Baden-Powell dizia. Pegar na expressão de Nossa Senhora “Não tenhais medo”, e perguntar ao jovem “de que é que tens medo?”… a partir daqui, a Mensagem de Fátima passa toda, porque é exatamente isto. Naquele período da história dominado pelo medo, “não tenhais medo” é a chave com que Deus abre a porta da história humana quando quer intervir na vida da humanidade. Isto abre todas as portas, e permite sintonizar o núcleo fundamental de Fátima com a vida dos jovens, e vice-versa.

20170801_rp_nossa_senhora_fatima_0999.jpg

Os jovens vão ter contacto com a Imagem Peregrina toda a semana. O que espera que os jovens possam encontrar junto da Imagem?
Espero que possam encontrar uma evocação e façam uma invocação. Naquele primeiro diálogo da primeira aparição, que é uma síntese de toda a mensagem, a primeira pergunta que Lúcia faz à Senhora é “de onde é?” “Sou do Céu”, diz a Senhora. “E eu vou para o Céu, e a Jacinta e o Francisco?”, pergunta a Lúcia. Na maravilha deste espaço terreno, que a Imagem Peregrina, permanecendo ali, recorde, antes de mais, que em qualquer raide ou caminhada escutista há qualquer coisa de peregrinação, do homem que precisa de se entender a si mesmo como peregrino. O que espero é que a Imagem de Nossa Senhora, presente na capela do acampamento, seja uma evocação de céu, que aponte para uma eternidade que será o cumprimento daquilo que agora experimentamos transitoriamente.

E a invocação?
Que suscitasse em cada um uma invocação da luz de Deus sobre o ideal escutista. Uma luz com a ideia de que a mãe dá à luz, e a Imagem de Nossa Senhora de Fátima é um poderoso sinal de maternidade. Ela é que dá à luz os filhos de Deus, é a mãe da Igreja, figura da Igreja Mãe e acredito, espero e vou rezar em Fátima para que a presença dela cá seja um momento de graça e de misericórdia neste acampamento nacional.

20170731_rp_pe_jose_nuno_0776.jpg

Entrevista: Ricardo Perna
Fotos: Ricardo Perna

Anúncios

One thought on ““Deus está no íntimo daquilo que o Escutismo quer transmitir”

  1. Conheço o Pe. Zé Nuno desde muito jovem quando ele e um grupo de escuteiros do Porto iniciaram o projecto dos Rumos; da Consciência e do Homem Novo. Foi há cerca de 30 anos.
    Desde então o seu pensamento, visão e acção permanecem em mim e seguramente em todos os que tiveram e têm contacto com ele. Ainda hoje a mensagem está actual. Tal como Fátima. Este é também um ponto de contacto.
    Estou certo que foi Deus por intersecção de Maria que o colocou no caminho dos Jovens, escuteiros e não escuteiros, e em Fátima onde irá continuar o seu trabalho educativo e de evangelização pela palavra e pelo exemplo.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s